4 de junho de 2015

Cidades ficam sem festa de São João

A crise na economia, a queda na arrecadação e os escândalos de corrupção na Petrobras fizeram queimar na fogueira os recursos para que os prefeitos do Nordeste possam organizar as tradicionais festas de São João. No interior dos Estados, principalmente da Bahia, as festas juninas são o principal evento popular do ano, atraem turistas, geram empregos e garantem dividendos políticos para os prefeitos. "Ou eu pago a folha dos professores ou eu faço o São João. Não tem outra saída", desabafa a prefeita de Cardeal da Silva, Maria Quitéria Mendes (PSB). Diante de crescentes dificuldades orçamentária e da queda na arrecadação, a prefeita optou por uma decisão drástica: cancelou a festa programada para os 9,6 mil habitantes do município, localizado a 142 km de Salvador. Foto: Lu Streithorst. Fonte: Agência Estado