21 de junho de 2015

Farsa na reforma previdenciária

Tudo que já foi feito em termos de reforma previdenciária é um imbróglio de pseudos estudiosos do assunto por várias razões, inclusive, calcados num suposto déficit uma vez que, ao longo de várias décadas ocorreram excesso de falcatruas e desvios do próprio executivo sem a necessária reposição dos milhões desviados. Por outro lado seria uma “reforma consistente” se atingisse a todos (do setor privado ao púbico em todos os escalões). Daqui pra frente, os funcionários públicos também serão enquadrados mas preservando o direito dos que já atuam em “seu direito adquirido”. No setor privado, aposentados sob o regime antigo perderam o “dito” direito adquirido. Tal reforma atingirá, na prática, somente o setor privado, justamente aquele que, realmente, gera impostos e sustenta a Previdência. Tudo isto sem contar com os ilustres ocupantes do Congresso Nacional, onde poucos trabalham, mas se garantem em leis diferenciadas. Foto Firmino Caetano Junior. João Roberto Gullino. Petrópolis/RJ.