9 de julho de 2015

Reclamação da seca através do voto, sem nunca ter sido ouvido

Durante 20 anos o nordestino reclamou dos efeitos da seca, votando nas eleições, sem nunca ser ouvido. Mas, eleitos, os deputados não se incomodaram com o abandono dos equipamentos de combate à seca. No Piauí, centenas de poços foram desprezados, aguardando equipamentos. As cisternas, construídas com produtos ultrapassados, sofreram superfaturamento, enquanto carros-pipa distribuíam água contaminada. Em Alagoas, por falta de uso desde 2001, diversos dessalinizadores, calculados em um milhão de dólares, enferrujaram. Em Pernambuco, as obras de transposição do Rio São Francisco, localizadas em Sertânia, permaneceram paralisadas por dois anos. A estação de bombeamento, que não funcionava, permaneceu apenas sob os cuidados de um vigia. Foto: Firmino Caetano Junior. Carlos Ivan. Olinda/PE