10 de setembro de 2015

O remédio é pensar na saúde a longo prazo

Se hoje as despesas com planos de saúde são quase insustentáveis, preparem-se porque em até 2030 as despesas das empresas privadas de saúde vão quase triplicar, saindo dos atuais R$ 106 bilhões por ano para R$ 283 bilhões. Isso significa dizer que, obviamente, os mais de 54 milhões de beneficiários atendidos pelos planos é que vão arcar com a conta. O aumento, segundo as previsões do Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS), leva em consideração a expectativa de vida, que está cada vez maior, além do alto índice de envelhecimento da população. Vale ressaltar que, geralmente, depois de uma certa idade, as idas ao consultório e a necessidade de alguns procedimentos médicos aumentam, já que, infelizmente, ainda cuidamos pouco da nossa saúde e pouco aderimos aos hábitos que nos permitem ter uma velhice saudável e tranquila. De acordo com estudo do IESS, os beneficiários de planos com menos de 18 anos custam certa de R$ 1 mil por ano. Já os idosos acima de 80 anos gram um custo de R$ 1 mil por mês. Foto: Firmino Caetano Junior. Jamille Coelho. Jornalista