13 de setembro de 2015

Suape e a economia de Pernambuco

Suape transformou a economia de Pernambucano em atração. Foram oito anos de bons investimentos e de fértil desempenho. Porém, como tudo tem fim, as incertezas secaram as fontes que alavancaram o Estado.  A paralisação de obras públicas e a freada de investimentos atingiram a indústria, especialmente a naval, a construção civil, o comércio e os transportes. Jabearam Pernambuco com tanta força que o PIB encolheu. Não assimilou os golpes. Apagando o rastro daquela saudosa ascendente trajetória que durou até o ano de 2014. Nem o comércio escapou da crise, atingido pelo endividamento familiar e a crescente inadimplência. A esperança para salvar a economia pernambucana da prostração repentina está centralizada na refinaria Abreu e Lima e na fábrica Jeep, de Goiana, que entraram em operação, podendo impactar na renda e no consumo. Foto: Compesa. Carlos Ivan. Olinda/PE