17 de dezembro de 2015

Farmácia popular e descaso no Hospital Centenário

Corre a informação de que o acesso aos medicamentos da Farmácia Popular, deve acabar em breve. Pelo menos o Ministério da Saúde já anunciou o corte de R$ 578 milhões, verba que servia para o governo subsidiar até 90% na compra da medicação. A medida, caso seja concretizada, vai prejudicar mais de três milhões de pacientes que se utilizam da rede privada para adquirir os remédios necessários ao tratamento ao mal de Parkinson e outras como rinite e glaucoma. Isto é o sinal da crise na Saúde que obrigou recentemente uma pessoa procurar a emergência do Hospital do Tricentenário, na cidade de Olinda, em Pernambuco, às 10HS e, apesar do corpo dolorido, ser atendida somente depois das 17HS. Mas, na pressa da consulta, a médica não constatou que a paciente apresentava sintomas de dengue e pneumonia. Anormalidade que foi constada somente no dia seguinte em outro hospital público. Foto: Firmino Caetano Junior. Carlos Ivan. Olinda/PE