14 de janeiro de 2016

Irregularidades administrativas deixa população indignada

O relatório da Controladoria Geral da União apontando irregularidades na gestão dos recursos federais na prefeitura de Olinda, em Pernambuco, no período de janeiro de 2014 a julho de 2015, não é novidade no país. A prática em cometer prejuízos financeiros ao patrimônio público é comum no serviço público, especialmente nas prefeituras. Justamente por falta de fiscalização. Todavia, uma vez constatados superfaturamento, paralisação e atraso de obras, principalmente na demorada revitalização da orla da cidade (por sinal de péssima execução), sobrepreço em serviços de saneamento e de acesso fácil aos pontos turísticos, débitos sem a devida comprovação documental e transferências financeiras para outras contas evidencia a justa necessidade de aprofundada análise do caso. Mostra que a população merece respeito. Desprovida de fontes de arrecadação, Olinda não pode ficar à mercê de maus gestores. Foto: Firmino Caetano Junior. Carlos Ivan. Olinda/PE