2 de fevereiro de 2016

Aposentados frustados com salários que recebem do Governo

Depois de passar 35 anos trabalhando para crescimento deste País, contribuindo religiosamente com o INSS, sonhando estar construindo um país decente, o cidadão sofre mais decepções. A última é quando chega ao fim da vida ativa, justamente no encerramento da fase considerada produtiva no trabalhador e descobrir que não tem direito à aposentadoria integral, atualmente na faixa de míseros R$ 5.189,82 e é obrigado a se contentar com um beneficio fracionado. Coordenado pelo fator previdenciário, cuja função é penalizar e comprimir as aposentadorias precoces de pessoas que pensam em se aposentar mais cedo, antes da velhice. E haja falta de respeito para com os aposentados deste País. Foto: Firmino Caetano Junior. Carlos Ivan. Olinda/PE