1 de fevereiro de 2016

O futuro das bibliotecas do Brasil é preocupante

Quando se toca na necessidade de democratizar o espaço escolar imediatamente nos vem à mente o fenômeno que ocorre com as bibliotecas escolares. São poucas e, em geral, mal servidas. Há 15 milhões de alunos da educação básica que não têm acesso, no Brasil, a qualquer tipo de biblioteca, mesmo as mais modestas que existem nas chamadas "salas de leitura". Muito se tem escrito a respeito disso e o Brasil detém uma das piores posições no ranking dos não leitores em todo o mundo. Dados oficiais informam que no País se lê pouco; a população de leitores, embora cresça em números absolutos, mantém-se estável em números relativos. Significa afirmar que, em 2011, o público leitor cresceu para 71,9 milhões, mas os livros não passaram de 3,1 exemplar por pessoa/ano. Ou seja, no universo dos letrados não se consegue ler sequer quatro livros por ano. Foto: Firmino Caetano Junior. Arnaldo Niskier. Recife/PE