13 de junho de 2016

Turismo pernambucano em fim de carreira

A hotelaria do Recife tem pouco a comemorar no que diz respeito ao desempenho do turismo no ano de 2015. Entre os três destinos indutores no Estado, que incluem também Ipojuca e Fernando de Noronha, cujo produto nesses dois casos é constituído pelo sol e praia e o ecoturismo, a capital, foi o que obteve os piores resultados. Seu aeroporto amargou uma queda de 7,6% no número de passageiros domésticos desembarcados e de 10,7% de viajantes internacionais sobre o ano anterior. Nunca na história do arquipélago de Fernando de Noronha, cartão postal do turismo pernambucano houve denúncia de estrupo , como a noticiada em janeiro último. Em março, a companhia aérea American Airlines informou que suspenderia os voos regulares que operava saindo do Recife. Em abril, turista estrangeira é esfaqueada ao desembarcar de navio no Bairro do Recife. Foto: Firmino Caetano Junior. Múcio Aguiar. Jornalista