5 de agosto de 2016

Só liberam 30 comprimidos na farmácia da Central de Saúde Mental

Na Central de Saúde Mental que fica na Rua da Harmônia, bairro de Casa Amarela, no Recife, em Pernambuco, os pacientes que tomam remédios controlado (o Cronazepam por exemplo é um deles), tem que dá duas viagem por mês para apanhar o remédio prescrito pelo médico, pois só liberam 30 comprimidos, mesmo a receita prescrita seja de 60 comprimidos. Como as consultas normalmente é realizada com 60 dias da data marcada, a solução encontrada para não liberar o remédio de uma só vez tenha sido essa, por questão de economia quem sabe. Para se entender melhor: o paciente vai até a farmácia. Lá é liberado uma cartela com 30 comprimidos. Coloca-se um carimbo para que 30 dias após, os doentes vá apanhar os 30 comprimidos restantes. Ou seja, gastar dinheiro neste tempo de crise com passagem de ônibus para cima e para baixo. Afinal, quem teve essa brilhante ideia? Foto: Firmino Caetano Junior. Recife/PE