20 de novembro de 2016

Rio: a Grécia brasileira

A combinação deletéria entre a irresponsabilidade administrativa e a corrupção sem limites fez o Rio de Janeiro transbordar. Mergulhou o Estado no caos absoluto, cujo ápice foi alcançado na última semana com a prisão de dois ex-governadores em menos de 24 horas, Anthony Garotinho e Sérgio Cabral, flagrados em malfeitos incontestáveis. Foi a fagulha que faltava para convulsionar de vez as ruas, já em ebulição naquele momento na esteira da invasão e depredação da Assembleia Legislativa por funcionários públicos que protestavam contra os salários atrasados. Numa sensação de alívio, muitos cariocas saíram de suas casas para comemorar a prisão dos ex-governadores apanhados como saqueadores do Estado. A detenção dos dois políticos também aflorou o mais genuíno sentimento de revolta na população. Com o Rio atualmente em situação falimentar, mais uma vez quem está sendo chamado para pagar a conta é o povo. Foto: Portal IG. Igor Costa. Jornalista