8 de outubro de 2013

Marina será massacrada pelo planalto: Já Eduardo Campos...

A semana que passou foi de muita agitação na política, não só em Brasília como pelo resto de Brasil. Deputados trocando de partidos em busca de novas agremiações , com vistas as eleições de 2014. Nesse caso, o fato mais comentado foi a  filiação da ex-senadora Marina da Silva, que depois ser eliminada pela Justiça Eleitoral,  entrou no PSB, partido do governador de Pernambuco Eduardo Campos, que depois de romper com o governo da presidente Dilma se tornou um forte candidato a Presidência da República. Não tenho dúvidas que a partir de agora, Marina da Silva, terá uma perseguição implacável por parte da militância do PT, e em especial de Lula e Dilma, que farão de tudo para desmoraliza-la com dossiês, informações falsas, ataques pessoais, pois a ex-senadora se tornou uma pedra no caminho do grupo que hoje está no poder e será massacrada pelo Palácio do Planalto. Nesse quadro vejo o fortalecimento de Aécio Neves e Eduardo Campos, que poderão fazer uma grande jogada, ou seja com o senador mineiro disputando a cabeça de chapa para a presidência da Repúblicas e a Marina da Silva, saindo como sua vice. Ai se faz a pergunta: e o Eduardo Campos como fica? Será lançado ao senado por Pernambuco, com um mandato de 8 anos, ainda jovem , com prestígio adquirido como senador será preparado para disputar as eleições presidenciais de 2018. É esperar para ver. Foto: Cortesia. Luiz Solano. O repórter do Planalto. Brasilia/DF