29 de dezembro de 2013

Pastores mal intencionados e as eleições de 2014

Muitos de nós, temos pais, filhos e parentes evangélicos. Pessoas boas, que não concordam com a corrupção e com o roubo e desvio do dinheiro dos fiéis para enriquecimento ilícito de pastores mal intencionados. Pois preste atenção a este fato e, vamos limpar esse lixo infectado da política que se alojou no seio das Igrejas de dentro para fora, na próxima eleição. Comece hoje mesmo uma campanha com este nome: “Evangélico não vota em pastor corrupto” e veja por quê: Segundo dados do Transparência Brasil indicam que: 1) Da bancada evangélica, todos os deputados que a compõe respondem processos judiciais; 2) 95% da referida bancada estão entre os mais faltosos; 3) 87% da referida bancada estão entre os mais inexpressivos; 4) Na última década não houve um só projeto de expressão, ou capaz de mudar a realidade do país, encabeçado por um parlamentar evangélico. Precisa mais motivos para não votar neles? Foto: Firmino Caetano Junior. Luciano de Moura. Rio de Janeiro/RJ