4 de janeiro de 2014

Fiação subterrânea, poder público e cidadania

Um alento à população foi o Projeto de Lei nº 99/2013, aprovado pela Câmara de Vereadores ano passado, dispondo sobre a substituição e instalação subterrânea de toda fiação aérea na cidade do Recife. Hoje, quem provoca o caos da fiação aérea, vista por toda cidade do Recife, são os fios e cabos que distribuem a energia, as linhas telefônicas, os canais de televisão a cabo, a internet etc. A iniciativa é uma medida de interesse público almejada por toda sociedade. Do ponto de vista da segurança, sem dúvida a fiação elétrica embutida contribuirá drasticamente na redução de tragédias fatais. Segundo a Agencia de Regulação de Pernambuco, 10 pessoas perderam a vida por choque elétrico causados pela rede de fiação até setembro de 2013 e outras 31 em 2012. O emaranhado de fios nos postes é de responsabilidade da Celpe. A companhia alega que 95% do dinheiro arrecadado no aluguel serve para reduzir a tarifa dos clientes/usuários (?) e os restantes 5% seriam usados na manutenção e serviços da empresa que não deixa de ser uma Pura Falácia. A sanção da lei o que implicará vetos a algumas disposições ali mal elaboradas e com certeza não vai “pegar”. E ai, se o Poder Público não agir, os interesses econômicos falarão mais alto que a vida e o bem-estar das pessoas. Foto: Firmino Caetano Junior. Heitor Scalabrini Costa. Recife/PE