10 de abril de 2014

Incentivo ao atletismo no governo de Eduardo Campos, foi um fiasco

O atletismo é uma atividade esportiva originário da Grécia Antiga, abafou na Olimpíada, realizada no ano de 776 A.C. Deste então, atrai multidão, e tem centenas de adeptos em todo mundo. No Brasil, o atletismo só marcou presença em competições internacionais no ano de 1928, na Olimpíada de Paris, na França. Por falta de condições técnicas e financeiras, a delegação brasileira era composta apenas por oito atletas quando participou. Embora vigore uma lei destinada a formar e manter atletas na categoria amadores, o estado de Pernambuco no governo de Eduardo Campos, não cumpriu compromissos assumidos e foi um fiasco. Chegou inclusive em algumas oportunidades, atrasar o pagamento do programa bolsa-atleta, para desgostos dos atletas contemplados. Recentemente, dois atletas marchadores pernambucanos, Lucas Gabriel, 19 anos, e Rayane Oliveira, 18, foram excluídos da reduzida delegação que viajou à Portugal em busca de índice para a próxima Copa do Mundo de marcha atlética que vai acontecer na China, em breve. Os motivos alegados pela Secretaria de Educação do Estado foram: Falta de verbas e a burocracia para comprar as passagens em tempo hábil. Dá para acreditar? Foto: Divulgação. Carlos Ivan. Olinda/PE