19 de outubro de 2014

Estradas perigosas pela falta de investimento do governo

As empresas transportadoras de cargas e os motoristas reclamam da crítica situação das rodovias. Sentindo a pressão descambar para um caldeirão, a Confederação Nacional dos Transportes, também se mostrou inconformada com os pequenos investimentos públicos. Assim, faltam condições para facilitar o escoamento da produção nacional, sem causar problemas. Do jeito em que as rodovias se encontram, cheias de pavimentação irregular, ruim ou péssima, o país sofre sérios prejuízos. O consumo de combustível aumenta, os custos dobram, a poluição atmosférica atormenta com a emissão de gás poluente, enquanto os acidentes, alguns fatais, tendem a duplicar. É difícil um motorista transitar por rodovias sem se deparar com quedas de barreiras, pontes caídas, erosões na pista e verdadeiras crateras oferecendo perigo, em função dos naturais desgastes provocados pelo uso. Para resgatar a qualidade das estradas, o Brasil precisa investir mais de R$ 290 bilhões. Neste trecho da BR-101 sul, Prazeres, Jaboatão dos Guararapes, Pernambuco, que fica ao lado da Fábrica Vitarella, está um caos de tantos buracos. Foto: Firmino Caetano Junior. Carlos Ivan. Olinda/PE