31 de outubro de 2014

Refinaria Abreu e Lima

A data de 4 de novembro, divulgada como o marco para a Refinaria Abreu e Lima entrar em operação no Porto de Suape, na cidade de Ipojuca, em Pernambuco, foi cancelada. O inicio da fase de processamento tem novo período. O motivo do adiamento para a Refinaria funcionar é o de sempre. Faltam as licenças fornecidas pela Agência Estadual do Meio Ambiente (CPRH) e pela Agência Nacional do Petróleo (ANP) para autorizar a refinaria principiar a fase de processamento. Temendo novos problemas, a CPRH deve liberar a Licença de Operação imediatamente. Porém, a documentação da ANP só em novembro. O incrível é a insensibilidade burocrática barrar as pretensões de um investimento tão alto. Há indícios de que a Refinaria Abreu e Lima, obra avaliada em 18 bilhões de dólares, foi enquadrada no esquema de superfaturamento na Petrobrás. Será que vamos ver o acendimento da tocha principal, indicando o começo da fase de comissionamentos, sem a refinaria iniciar oficialmente a fase de operação comercial? Foto: web.  Carlos Ivan. Olinda/PE