9 de dezembro de 2014

Debate na Câmara do Vereadores, tem que ter a participação do povo

Escanteada para opinar sobre o plano urbanístico da Vila Naval, em Santo Amaro, que a Prefeitura do Recife debate com a Marinha a respeito da comercialização da área de 12,5 hectares pertencente à força naval, moradores da comunidade reivindicam o direito de também dar pitaco no projeto de lei em elaboração que será debatido na Câmara de Vereadores nos próximos dias. Para a inclusão de suas bases no projeto, a comunidade defende alguns itens, considerados de fundamental importância para o bairro. A comunidade quer a permanência da Escola Estadual Almirante Tamandaré, atualmente funcionando dentro da Vila Naval, deseja também que sejam introduzidas melhorias na infraestrutura de Santo Amaro, bem como o problema da insegurança para o pedestre durante a travessia da nova artéria, depois que a Avenida Cruz Cabugá for alargada.  Todavia, a comunidade teme que o quesito inclusão social seja esquecido no conteúdo do projeto em estudo.  Foto: Firmino Caetano Junior. Carlos Ivan. Olinda/PE