22 de janeiro de 2015

Haja sofrimento e humilhação para se tirar documentos

Para ser considerado cidadão, o Estado exige o Registro de Identificação. A União cobra documento de Cadastro Pessoa Física (CPF), título de eleitor, etc. Mas, o Poder Público não facilita para o pernambucano cumprir a lei. Para tirar a carteira de identidade (RG), o jovem do Recife tem de madrugar nas sedes do Expresso Cidadão para garantir uma das cem fichas de atendimento da manhã. Chegando depois da cinco da matina, dança. Repete o sacrifício na madrugada seguinte. Ao contrário de São Paulo, onde o atendimento é agendado. Lá, o cidadão não perde tempo e nem é humilhado. Foto: Firmino Caetano Junior. Carlos Ivan. Olinda/PE