12 de abril de 2015

Saúde pública a beira da morte

Alguns estados e municípios passam apertado para manter a saúde pública funcionando, mesmo precariamente. Existem casos tão complicados em pacientes que só a rede privada resolve, obrigando as secretarias de saúde pública gastar além da conta, sobretudo, em função da tabela do Sistema único de Saúde estar desatualizada, faz muito tempo. Às vezes o governo federal não libera a verba devido ao descumprimento de metas pelos gestores públicos. O desentrosamento entre Ministério da Saúde e os governos estaduais e municipais é tão gritante que leva o povo a sofrer decepção, enfrentar filas, a falta de médico, de remédios e de equipamentos nos postos. Foto: Eduardo Souza Silva.  Carlos Ivan. Olinda/PE