30 de maio de 2015

Operação Sete Chaves da Polícia Federal

A Polícia Federal e o Ministério Público Federal deflagraram semana passada a Operação Sete Chaves que desarticulou organização organização criminosa que agia na extração ilegal de turmalina paraíba, uma das pedras preciosas mais valiosa do mundo. Uma única pedra de turmalina azul pode valer R$ 3 milhões. Os investigadores suspeitaram que o mercado clandestino da pedra tem gerado uma movimentação milionária de capital ilícito, no Brasil e no exterior. A turmalina paraíba era retirada de São José da Batalha, um distrito do município de Salgadinho, na Paraíba, e enviada à cidade de Parelhas, no Rio Grande do Norte. Lá era falsamente legalizada com certificados de licença de exploração. Do Rio Grande do Norte, as pedras seguiam para Governador Valadares em Minas Gerais para comercialização no exterior. 130 policiais participaram da operação. Foto Ilustrativa: Polícia Federal de Pernambuco