20 de abril de 2014

Nível cultural e o Metrô do Recife

Cultura é fator fundamental no relacionamento humano. Cultura é item impactante na troca de favores, no respeito e na consideração numa sociedade. Apesar de país rico, a Inglaterra também enfrenta problemas. No entanto, a diferença entre o Reino Unido e o Brasil está no modo de administrar e solucionar os impasses. Uma das escadas rolantes da estação Cutty Sark do metrô leve de Londres quebrou. Precisou ser trocada. Para executar o serviço com rapidez, o sistema de transporte de massa da capital inglesa fechou a entrada da referida estação. No dia seguinte, reconhecendo o transtorno causado aos usuários, o metrô de Londres pediu desculpas. De de forma humilde e simpática distribuiu barras de chocolate ao público. A aceitação da simpatia, deixou o usuários super satisfeito. No Recife, o elevador, bem como a escada rolante da estação do metrô recifense, de Cajueiro Seco em Jaboatão dos Guararapes, dia desses, também quebrou. A maneira antipática que a Metrorec adotou, diante do imprevisto, foi usar a burocracia e o autoritarismo, informando simplesmente que já havia solicitado a troca da escada quebrada. Isto, depois de alguns dias de paralisação. No Brasil ainda prevalece a velha e ultrapassada teoria de país atrasado de que empresa pública não foi constituída para dar satisfação à sociedade. E depois reclamam quando o povo se manifesta de maneira rude, e intempestiva contra os maus serviços. Haja paciência. Foto: Firmino Caetano Junior. Carlos Ivan. Olinda/PE