25 de maio de 2014

O que a presidente tem haver com morte de um soldado?

A presidente Dilma Rousseff, cumpriu uma das metas pessoais que havia estipulado para esta Copa do Mundo. Ela completou esta semana o álbum de figurinhas para o neto Gabriel. As trocas de figurinhas entre Dilma e os ministros eram feitas especialmente no avião presidencial. Na última vez em que a presidente foi a São Paulo, ela aproveitou parte da viagem para colar as figurinhas no álbum e proceder as trocas. Pena, que uma outra mulher, não pode fazer o mesmo, nem que fosse em uma casa humilde na periferia de São Paulo. É a mãe do soldado Mário Kosel Filho, que tinha loucura para ter um neto e isto não aconteceu, porque esse bravo soldado, foi morto por uma granada jogada por um grupo de terroristas em um quartel do exército no Rio de Janeiro durante ditadura militar, e onde há uma suspeita (não comprovada) que a presidente Dilma fazia parte do grupo. Enquanto a suspeita usa o nosso dinheiro para se divertir e agradar o neto Gabriel, a mãe do soldado Mário Kosel Filho, chora a sua ausência, sabendo que nunca terá um neto para fazer o mesmo. Foto: André Dusek. Luiz Solano. O Repórter do Planalto. Brasília/DF