29 de julho de 2014

Transporte Coletivo e o Metrô do Recife

Vindo do interior do Estado de Pernambuco, por volta das 06h15, peguei o metrô que já estava entupido de gente, isso já na terceira estação de passageiros, para chegar ao Recife. Pois bem, ao parar em outras diversas estações, o caos reinou e, para piorar, acredito que nem ar-condicionado o veículo possuía, pois o calor era insuportável. Tenho conseguido sentar, fiquei observando os trilhos e, para minha surpresa, percebi que entre os trilhos o lixo impera mas, o pior, são os pedaços de ferros soltos e toda sorte de pedras enormes que podem, de um momento para outro, causar um acidente sério naquelas linhas. É lamentável observar a total falta de manutenção daqueles importante meio de transporte que, por sinal, deveria ser estendido para outras áreas, por ser muito mais rápido  e atender a um maior número de pessoas. Enquanto presenciamos tamanho descaso, o governo investe num transporte marítimo que vai trafegar a 20 quilômetros por hora. Pode? Com a palavra, as autoridades responsáveis! Foto: Firmino Caetano Junior. Carlos Alberto Costa. Paulista/PE