30 de setembro de 2014

Discurso de Dilma na ONU, foi um desastre

No discurso  de abertura da Assembleia Geral da ONU, a presidente Dilma Rousseff criticou o uso da intervenção militar para solucionar conflitos bélicos, como os que ocorrem atualmente na Síria, no Iraque e na Ucrânia. Para a presidente do Brasil, é recomendável fazer o uso da diplomacia em vez da força que gera o acirramento dos conflitos além de vítimas civis. O Estado Islâmico é uma organização terrorista, que não tem nenhuma legitimidade e representatividade. Portanto, a presidente Dilma misturou alhos com bugalhos de uma maneira absurda, e o Brasil tornou-se o primeiro país do mundo a reconhecer essa organização terrorista, contrariando até o secretário geral da ONU, Ban Ki-moon. Depois desse vexame internacional, será que o Brasil terá uma cadeira, antiga reivindicação brasileira, no Conselho de Segurança da ONU? Nem pensar! Foto: web. Edgar Gobbi. Campinas/SP