6 de setembro de 2014

Pressão de todo os lados sobre Dilma

Faltando apenas um mês para as eleições, o cerco está cada vez mais se fechando para o lado da presidente Dilma, que tenta aos trancos e barrancos se reeleger. Todos os dias, a petista tem sido "surpreendido" com uma série de péssimas notícias bombardeando o desempenho econômico do Brasil. Também, uma hora ela pagaria o preço pelos sucessivos erros cometidos em sua gestão. Desde 2012 que o PIB brasileiro trava e nenhuma medida plausível foi tomada para reverter a situação. Agora, estamos em meio a uma recessão técnica, com a infração acima da meta, a indústria, o comércio e o setor de serviços declinando, os juros nas alturas e os preços disparando. Dia 03 passado, o Fórum Econômico Mundial, lançou mais um balde de água fria na campanha e Dilma: o País perdeu uma posição no ranking global de competitividade neste ano e agora ocupa a posição de número 57 entre as 144 economias de países do mundo, por conta da ineficiência do Governo. O levantamento mostra que precisamos urgentemente fazer uma reforma trabalhista e tributária o anto antes. Como se isso não tivesse sido aviso antes. Foto: Roberto Stuekert Filho. Jamille Coelho. Editora de Economia do Jornal Folha de Pernambuco