14 de novembro de 2014

Congressistas são preguiçosos e desinteressados para aprovarem projetos

Na produtividade, o Congresso Nacional é preguiçoso e desinteressado. Produz pouco, prefere engavetar projetos em vez de aprovar propostas de interesse social. Desde 2011, a sociedade aguarda novidades na luta de combate à corrupção. Mais não aparecem. Nas gavetas da Câmara e do Senado, dormem 388 propostas preparadas para combater a corrupção e os corruptores. Feitas exclusivamente para livrar o país da roubalheira escandalosa. O incrível é que a maioria das propostas contra a corrupção aguarda somente a votação em plenário. Tem algumas que estão protocoladas desde 1995, mas, cadê coragem para remeter a proposta à votação. Tem a PEC-422/2005 que cria varas especiais para julgar ações de improbidade administrativa, engavetada em 2010. Existe a PL-3465/2012 que prioriza a tramitação no plenário para os crimes de corrupção. Parada desde julho de 2013. Tem a PL-3760/2004 que classifica como crime hediondo as más atitudes praticadas contra a administração pública. Todavia, não encontra vaga para entrar em votação no plenário, desde 2008. Por que, então, os maus políticos são sempre reeleitos. Foto: Luiz Solano. Carlos Ivan. Olinda/PE