5 de novembro de 2014

Monumento danificado e outros absurdos dentro da praça

A Praça do Diário, que fica localizada no centro da capital de Pernambuco, apesar de ser adotada, está entregue a própria sorte. Diariamente dezenas de sem teto, desempregados, viciados em drogas, mulheres de vida "fácil", trombadinhas, etc, estão fazendo do local ponto de encontro. O quadro realmente é muito triste e degradante, principalmente para os turistas que nos visitam. Até a água da fonte que diga de passagem está mais suja que pau da galinheiro, está sendo usado para se lavar roupas.Já os flanelinhas que atuam na área, retiram esta água da fonte em baldes enormes, para lavar carros das pessoas que estacionam seus carros em ruas no entorno do logradouro. Para completar o desmantê-lo, vândalos que atuam na área, deceparam um dos braços da estátua do poeta Carlos Pena Filho, considerado um dos maiores nomes da literatura brasileira do século XX, que fica exposta neste logradouro. Cadê os guardas municipais? Cadê as pessoas que toma m conta deste logradouro? Cadê os jardineiros para cuidar deste patrimônio público? Cadê as nossas autoridades? Com a palavra a Empresa de Limpeza Urbana do Recife.. Foto: Firmino Caetano Junior. Recife/PE