12 de novembro de 2014

Parque Memorial Arcoverde desprezado pelo poder público

Por ser área verde o parque urbano é atrativo. Melhora a qualidade de vida da população, arrasta as pessoas do sedentarismo para o contato com a natureza, enquanto pratica atividades físicas e o lazer. Os benefícios são enormes, psicológicos, sociais e de saúde. Mas, no Grande Recife nem todos os parques recebem a mesma atenção do poder público. O Parque Memorial Arcoverde, de Olinda, com 20 anos de existência, por estar abandonado, não parece um lugar saudável e educativo. Nos 35 hectares do parque o único bem preservado é o mangue. O resto, os equipamentos de esporte e lazer encontram-se depredados. O povo também pede a implantação de ciclovias e de outros espaços para a exploração de comércio, a prática de tênis, dominó e xadrez e um pequeno espaço destinado às pessoas deficientes. Caso houvesse brinquedos, academia com professores, a sensação de segurança e mais verde, com certeza o Parque Memorial Arcoverde receberia mais frequentadores. Imagine a valorização da área se ali construíssem espaços destinados a shows, feiras e a outras atividades culturais. Foto: Firmino Caetano Junior. Carlos Ivan. Olinda/PE