28 de novembro de 2014

Violência no estado e cadê a polícia?

Os governos mudam, mas a violência continua ativa. Os assaltos e homicídios permanecem incomodando o povo. A falta de estruturas nas polícias e nas delegacias, a inexistência alta de um plano de cargos e carreira, a deficiência no efetivo policial impedem um combate mais adequado contra a bandidagem.  Os baixos salários desestimulam os policiais que preferem pedir exoneração do serviço. O programa Pacto Pela Vida baixou a quantidade de homicídios, todavia, o Estado precisa reformular a política de segurança pública para melhorar a segurança que prejudica o metrô, diante da onda de assaltos e invasões nas estações, compromete as visitas aos shoppings do Grande Recife, cujos clientes reclamam das constantes abordagens feitas durantes as saídas, atrapalha as feiras de sulanca por causa da insegurança nas estradas, força as prefeituras a pensar direito nas festas interioranas planejadas para comemorar festejos religiosos ou datas festivas por causa de arrastões e mexe até com o campus universitário onde tem acontecidos sequestros relâmpagos nos estacionamentos. Onde vamos parar desse jeito? Foto: Firmino Caetano Junior. Carlos Ivan. Olinda/PE