22 de dezembro de 2014

Flagrante constrangedora da miséria

Cena arrepiante aparece no Recife neste período natalino. No bairro de São José, um aglomerado de gente maltrapilha se acomoda no local, visando angariar doações. Crianças, adolescentes, idosos e até pessoas deficientes se instalam ao relento em colchões velhos, dividindo espaços com ratos, para receber brinquedos, roupas e alimentos. Por conta da repentina hospedagem e não perder tempo no percurso para o banheiro do terminal de ônibus parece que as pessoas fazem as suas necessidades é nas próprias calçadas do Cais de Santa Rita. O cheiro na área é horrível. Basta o sinal fechar para as crianças avançar em direção aos carros para limpar os para-brisas em troca de moedas. Tem crianças tão pequenitas que nem alcança o vidro dos automóveis para limpar. É triste ver a mendicância explodir na capital pernambucana por falta de oportunidades de emprego. Dói não ver fiscalização para impedir a exploração do trabalho infantil. Sinal de que o trabalho da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos não atingiu os objetivos. Foto: Firmino Caetano Junior. Carlos Ivan. Olinda/PE