26 de dezembro de 2014

Moto: a arma que mata

A quantidade de motos em Pernambuco qualquer dia vai ultrapassar o número de carro. Os acidentes com moto estão matando mais do que armas de fogo. São em média duas mortes por dia, segundo os especialistas, e ainda deixa pessoas mutiladas. Os sobreviventes superlotam as urgências públicas. Emergência parece um hospital de guerra. É necessário que o Departamento de Trânsito (detran) junto com a Companhia de Trânsito e Transporte Urbano (cttu) fiscalizem os motoqueiros que estão trefegando sem habilitação e equipamentos de segurança. Foto: Firmino Caetano Junior. Bartolomeu de Morais. Paulista/PE