14 de janeiro de 2015

Estão querendo massacrar a classe trabalhadora brasileira

Analistas e articulistas econômicos tem apontado como principais desafios do segundo mandato presidencial arrumar as contas públicas e retomar o crescimento econômico. Isso significa cortar gastos. Faz parte dessas medidas medidas cortes à vários benefícios sociais, pois o Partido dos Trabalhadores não está preocupados com os trabalhadores, em um País onde desigualdade social é uma das maiores do mundo. Serão tais medidas, que conduzirão o Brasil a uma maior justiça social? A uma maior igualdade na distribuição de renda? Obviamente que não. Estão querendo economizar R$ 18 bilhões em 2015. Será afetado o seguro-desemprego, auxílio-doença, pensão por morte, abono salarial e o seguro defeso para os pescadores. Por outro lado, medidas que poderiam aumentar a arrecadação não são tomadas. Foto: Firmino Caetano Junior. Heitor Scalambrini Costa. Recife/PE