8 de fevereiro de 2015

Rebelião nos presídios

Desde o ano passado desencadeou uma onda de rebelião nos presídios, deixando um rastro de mortes, feridos com gravidade, presos decapitados ou queimados vivos, revolta de familiares, prejuízos materiais e financeiros para os Estados. As causas alegadas pelos presos rebelados são diversas. Começa pela falta de resposta às solicitações dos presos. Lotação nos presídios, brigas de grupos rivais que lutam pelo comando nos pavilhões, domínio de facções. As leis, velhas, incentivam os motins. O encalhamento de processos neutraliza a transferência de lideranças presidiárias. Não resolve a questão. Não evita a repetição de motins. Foto: Divulgação. Carlos Ivan. Olinda/PE