9 de março de 2015

Rios poluídos mata mais que Aids, Infarto e Câncer

O Rio Tietê, de São Paulo, é pura poluição. Embora cantados em verso e prosa, os rios pernambucanos, Capibaribe (foto) e o Ipojuca, que banha 27 municípios do Estado, do sertão ao litoral, também dão banhos de poluição. Servindo de depósito para bilhões de litros de esgotos, despejados diariamente em seus cursos d’água, os rios perdem a função de fonte de abastecimento para consumo, recreação, irrigação e pesca. As estatísticas apontam que água poluída, usada em casa ou no banheiro, mata mais mulher que a Aids, o infarto e o câncer. A negligência mata os rios brasileiros. Foto: Irandi Souza. Carlos Ivan. Olinda/PE.