19 de outubro de 2013

Professor sem vez em Pernambuco

Como se não bastassem a perda da gratificação do magistério, dos quinquênios, o congelamento do vale-refeição, da politica de fiscalização e da meritocracia desenvolvida na gesta Eduardo Campos, os professores da rede estadual de ensino convivem com uma noa ameaça. Em reunião à portas fechadas, sem sequer contar com a participação do sindicato que representa os trabalhadores em Educação do Estado de Pernambuco, a Secretaria de Educação propõe em documento a alteração do Estatuto do Magistério. Trechos e humilhante como o governo do estado trata os profissionais em educação: "Alterar o estatuto do Magistério com relação à barreira de realocação do servidor baseada em tempo de serviço. E ainda " A partir do diagnóstico realizado nas escolas, retirar de sala de aula os professores que estiverem dando boas aulas e obtendo bons resultados". Repudiando tal medida, os trabalhadores em educação denunciam ao Sintepe e exigem providências. Foto: Albênia Silva. Camaragibe/PE