28 de maio de 2014

Falta de vagas e desrespeito para com os idosos e especiais

Quem sai de casa nos dias de hoje em seus carros verifica uma enorme dificuldade em estacionar, devido ao alto número de veículos em circulação na cidade do Recife, em Pernambuco. Não interessa o destino final: na zona norte, cento da cidade (foto) ou na zona sul, é sempre uma grande dor de cabeça. Além da chateação em não conseguir vagas há sempre o inconveniente de ter que nos depararmos com os famosos flanelinhas, os autênticos donos das ruas e dos estacionamentos que, por ventura, o motorista possa, a muito custo, vir a encontrar. Agora que os estacionamentos nas ruas e nos grandes shoppings têm vagas próprias para os deficientes físicos e idosos, é cruel e dói muito ver que esse segmento, que tanto sofre para se locomover dentro do município, nem sempre está sendo respeitados. É simples e fácil para o idoso e o deficiente ter acesso ao cartão que os concede esse direito, mas seria de imensa valia uma fiscalização severa para multar os indivíduos que desrespeitam essas vagas. Foto: Firmino Caetano Junior. Rogério Mota. Recife/PE