24 de setembro de 2014

Pequenos e médios empresários, sonham com reforma tributária

Incomodados com os altos impostos em vigor, os empresários pedem a priorização para nova reforma tributária.  Diferente das outras 15 reformas que foram implantadas desde 2008 que não serviram pra nada. Realmente, a atual regra de tributação no país é complexa. Segue o ritual de altas alíquotas de impostos, causa insegurança à produção, explora com rigor a enfadonha e improdutiva burocratização. Por outro lado, os empresários também criticam as repetidas reduções temporárias do Imposto sobre Produtos Industrializados que só beneficiam a indústria automotiva e o segmento de linha branca, deixando o setor de serviços, altamente prejudicado. A maioria do empresariado tem plena convicção de que simplificando a sistemática tributária, o país pode entrar numa salutar etapa de progresso econômico, ao contrário da exagerada gama de obrigações tributárias que fecha as portas da produtividade. Foto: Firmino Caetano Junior. Carlos Ivan. Olinda/PE