25 de outubro de 2014

Água mineral mais cara em todo país

Além de serem obrigados a economizar água, os moradores da cidade de São Paulo começam a pagar mais caro pela água mineral e refrigerante. De janeiro a setembro, a alta foi de 10,72% na Grande São Paulo. Nas demais capitais do país, o aumento médio foi de 6,24%. O setor atribui a elevação aos custos de produção e não a escassez de água no Sistema Cantareira, que opera com 3,3% de sua capacidade. Cerca de 67 municípios de São Paulo e Minas Gerais sofrem com a falta de água nas últimas semanas. No último fim de semana, os garrafões de água mineral  de algumas lojas esgotaram. Só neste ano, o setor estima aumento de 30% nas vendas de água mineral e garante que a população continuará tenho o líquido em abundância, pelo menos nas lojas. Foto: Firmino Caetano Junior. Fonte: Jamille Coelho. Editora de Economia do Jornal Folha de Pernambuco