9 de fevereiro de 2015

Bandidos cobram taxa de água

Li em um jornal da cidade que em comunidades da cidade do Rio de Janeiro e baixa Fluminense ter água é uma decisão que depende da vontade de traficantes e de milicianos. Os grupos criminosos são responsáveis por instalar redes clandestinas e cobrar taxas de moradores para permitir que as torneiras não fiquem secas. A data, o tempo de fornecimento e a região da comunidade que receberá  a água dependem do chamado "manobreiro" responsável por controlar os registros. Cada residência paga R$ 15 pelo serviço e a associação de moradores diz que o ganho é todo investido na manutenção da rede ilegal e no pagamento da mão de obra. Moradores alegam que não podem ficar sem o precioso líquido esperando pela água do governo. Como são cerca de duas mil residências, a receita é em trono de R$ 30 mil por mês. Foto: Firmino Caetano Junior. Recife/PE