25 de março de 2015

Curso para taxista: era só o que faltava

Legisladores brasileiros criaram uma lei Federal obrigando os taxistas a fazerem um curso para permanecerem trabalhando legalmente. Terá carga de 36 horas e estudos de legislação de trânsito, direção defensiva, primeiros socorros, mecânica e relações humanas. O táxi deverá estar em condições com as exigências das autoridades de trânsito. A medida é exequível, pois deixará esses profissionais atualizados. Mas, a taxa cobrada é de mais ou menos R$ 200, totalmente inviável. No Recife existem 6 mil permissionários e 10 mil motoristas auxiliares, que pagam uma renda ao dono do veículo. Portanto, terão que labutar dobrado para frequentar as referidas aulas. Um absurdo que deveria ser contido pela mobilização da categoria. R$ 50, no máximo, estariam de bom tamanho, já que os governantes não querem bancar o custo dessa medida impopular. Foto: Firmino Caetano Junior. José Ferreira Mulatinho. Recife/PE