30 de agosto de 2013

Desabafo de uma professora

Sou professora do estado de Pernambuco há 15 anos. E é uma vergonha o salário que ganho junto com os outros mestres. Não somos considerados profissionais com curso superior, pois ganhamos menos do que pessoas que fazem concurso só com o ensino médio para órgãos estaduais ou federais. Como disse o Cristovam Buarque, o salário de um professor deveria ser de R$ 9 mil, pois ninguém como educador consegue sobreviver com um salário de fome desses. Tenho que trabalhar em mais de uma escola, dar uma carga horária escravizante e ainda encontrar tempo para preparar as aulas. Por quê não federalizam a educação? Sra, Dilma e sr. Eduardo Campos, tentem sobreviver apenas um mês com o salário de um  professor. E o governador não paga o que nos deve. Tenho, desde maio do ano passado, R$ 800 para receber do governo do Estado e a administração diz que não tem dinheiro. E eu, como fico? Se fosse para descontar, seria rápido. Sr. governador, pague decentemente os educadores, e pague logo o que deve, pois para a Arena da Copa teve dinheiro. Mas para pagar uma micharia, não tem. Foto: Firmino Caetano Junior. Simone Barros. Recife/PE