8 de fevereiro de 2014

Preços abusivos dos hotéis com aproximação da copa do mundo

O presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis, Enrico Fermi, mostrou sua insatisfação nesta questão de o governo federal discutir potenciais abusos nas tarifas cobradas durante a Copa, dizendo: "Não devo satisfação a governo nenhum". A verdade é que os preços praticados pelo setor de serviços, principalmente o setor hoteleiro e o de restaurantes, estão indecentemente caros em todo Brasil. O pior é que a contraprestação não vale o que estão cobrando. Estão cobrando caro e prestando um serviço de país subdesenvolvido, que é na realidade o que o País é. Então deveria ter preços de subdesenvolvido, não? O preço do aluguel das cadeiras na praia está quase o cobrado nas praias de Mykonos e Santorini, na Grécia. E você está em Mykonos e Santorini? Não, está na Praia de Ipanema, Leblon, ou Boa Viagem no Recife, sujeito a arrastões ou ser roubados. Agora, espero que o Sr. Enrico esteja em dia com o Fisco, suas obrigações trabalhistas com seus empregados, instalações sanitárias, higiene dos alimentos, etc. Foto: Inaldo Lins. Panayotis Poulis. Rio de Janeiro/RJ.
PROCON RESPONDE Aqui em Pernambuco não temos esse problema de preços abusivos cobrados nas tarifas de hotéis. Pedro Resende Junior. Assessoria de Comunicação