22 de novembro de 2014

Parece mentira este aumento de salário

Enquanto o salário mínimo terá alta de 8,44% a partir de 2015, passando dos atuais R$ 724 para R$ 788,06, os ministros do Superior Tribunal Federal (STF) e o procurador-geral da República terão acréscimo de 22%. Com isso, em vez de sobreviver com seus humildes salários, calculados em R$ 29,4 mil, os "excelentíssimos" receberão  R$ 35,9 mil, graças a aprovação da Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público da Câmara. Não bastasse a alta de 22%, o Superior Tribunal Federal e o Conselho Nacional do Ministério Público aprovaram o pagamento mensal de auxílio-moradia de até R$ 4,337 mil para todos os juízes, promotores e procuradores do País. Hoje, existem 12.262 integrantes do Ministério Público e de 16.429 juízes. Os custos disso? Cerca de R$ 125,5 milhões por mês e R$ 1,5 bilhão ao ano. Fonte: Jamille Coelho. Editora de Economia do Jornal Folha de Pernambuco.