14 de dezembro de 2014

Cidade desorganizada e haja ambulantes

A cidade do Recife mostra que não estar preparada para receber aglomeração de pessoas. Acomodar multidão, principalmente na mais valorizada região central da cidade. Neste final de ano, a Avenida Conde da Boa Vista, no eixo entre a as ruas do Hospício e Gervásio Pires, ficou saturada de gente, barracas e veículos.  A excessiva quantidade de barracas, tomando as calçadas da avenida, dificulta a passagem de pedestres. Às vezes até força as pessoas caminhar espremidas pela reduzida pista de destinadas às motos e carros, correndo o risco de sofrer atropelamentos. A área que os ambulantes ocupam desordenamento no ponto mais disputado da famosa avenida incomoda quem tem pressa nos deslocamentos. Quem precisa se locomover com segurança. Faz tempo, a Secretaria de Mobilidade e Controle Urbano promete resolver o problema. Porém, a burocracia da desapropriação atrapalha o projeto. Enquanto o assunto não passar das repetidas informações de que foram comprados cinco terrenos para abrigar os comerciantes nas ruas Sete de Setembro, Saudade, Riachuelo, Penha e Giriquiti, a população vai sofrendo com os apertos, as dificuldades, os impedimentos para andar tranquilo pelas calçadas. Foto: Firmino Caetano Junior. Carlos Ivan. Olinda/PE