8 de março de 2015

Uma decepção para quem gosta de futebol

Um dia a cidade de Olinda, Estado de Pernambuco, sonhou possuir um estádio de futebol com capacidade para 10.700 lugares. Mas, parece que o sonho virou pesadelo. Talvez seja mais um exemplo do mau uso do dinheiro público. De desperdício de recursos. Em 2008, estimava-se um custo de R$ 7,1 milhões. Reavaliado, o custo pulou para R$ 10,5 milhões. O estádio de Rio Doce vive com prazos de entrega estourados. De uma só vez, as obras ficaram paradas 22 meses. As pichações do lugar indicam sinal de abandono. Descaso político. O que ronda nas redondezas das obras é criminalidade, violência, vandalismo. Foto: Leandro Morais. Carlos Ivan. Olinda/PE